O Gato, de Marco Antonio Pucci



Olha Lá!



Um gato, animal, que resume toda a “teoria do cuidado”... Bicho este que cuida, defende e preserva o recanto do homem... Seríamos nós homens-gatos??? Com o mesmo instinto e o faro do cuidado... O gato percebe o ambiente como ninguém.... Percepção aguçada, faro felino, amigo da casa... Nas ações do cuidar o homem passa pelo detalhe, pelo canto do recanto aonde vive... Mas o gato... Senhor do cuidado, não mata o rato porque tem fome... Mata para limpar... O homem mata para desocupar... O gato “mia” para pedir cuidado... O homem grita quando quer atenção... Mas quando não quer mais seu recanto deixa... Não leva nem o gato, nem lembrança do canto, do santo, do momento... O gato não deixa o lar, não perde a essência... Cuida... Sente... Vive o ambiente como um santo que observa o homem... Aonde estão os homens-gatos??? Em seus cantos ou escondidos em um recanto desconhecido...



Nenhum comentário: